Programa idealizado e desenvolvido pelo Grupo Sinos, o ABC Alfabetizando contribuiu para a redução do número de pessoas analfabetas na região. Segundo o Censo Demográfico 2011 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em dez anos, 16.558 adultos analfabetos aprenderam a ler na região. O projeto foi lançado em 2004 e seguiu até 2009 com o intuito de despertar o interesse dos municípios em assumir para si o problema do analfabetismo. Prefeitos e secretarias de Educação foram mobilizados na ação.

Quarenta e quatro cidades participaram do projeto e os resultados obtidos foram expressivos. Até dezembro de 2008, 3.948 adultos foram alfabetizados nos quatro anos anteriores à ação, o que representa 987 pessoas por ano. Das 44 cidades envolvidas, 26 atingiram a meta da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) de ter 97% dos adultos alfabetizados. Devido à iniciativa, o Grupo Sinos recebeu a chancela da Unesco para o projeto.