Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo

10/12/2015

Premiação foi entregue dia 10/12/2015 em Porto Alegre. Grupo Sinos foi primeiro lugar em Charge e Crônica

Foto: Grupo Sinos 

André Moraes e Gilmar Tatsch, o Tacho, com os troféus do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo 2015

Foram entregues nesta quinta-feira à noite, no auditório da sede da OAB/RS em Porto Alegre, as premiações do 32.º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo/2015. Dois profissionais do Grupo Sinos foram premiados. O chargista Gilmar Tatsch, o Tacho, obteve o primeiro lugar na categoria charge, com "No Mundo do Crime", publicada no Jornal NH em 7/9/15. O jornalista André Carlos Moraes foi primeiro lugar na categoria Crônica, por "Aquele Pessoal dos Direitos Humanos", publicada no Jornal VS em 1.º/7/15.

O Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo é uma das mais antigas e prestigiadas premiações jornalísticas gaúchas e tem abrangência nacional. Nesta edição foram destacados profissionais e matérias do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco, entre outros Estados. A premiação é promovida pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH), Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Rio Grande do Sul (OAB/RS) e a Secretaria Regional Latino Americana da UITA – União Internacional dos Trabalhadores na Alimentação, Agricultura e Afins - com o apoio da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul (ARFOC/RS) e da ARFOC/Brasil. A premiação existe desde 1984.

Durante o recebimento do troféu, o chargista Tacho mencionou que sua charge tratava de um tema bem atual, "a roubalheira", assim como das consequências sociais que ela produz. André destacou a importância do prêmio para estimular pautas na área.

O presidente do MJDH, Jair Krischke, elogiou a qualidade dos trabalhos inscritos no prêmio e o trabalho e esforço dos jornalistas na área. Ele informou que novas categorias podem ser incluídas nas próximas edições, para contemplar os novos públicos.

Foto: Reprodução

A charge de Tacho premiada no Direitos Humanos 2015

TAGS: Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo/2015, Charge e Crônica